quarta-feira, 1 de julho de 2020

JULHO NA DIFERENÇA

                               *fotografia de Mário Rainha Campos


O Dois
Marta Wengorovius 
4 a 30 Julho 2020
 

Desenho, desenhas. O Dois está em tudo e é para todos: primeiro reparei no par amoroso - o casal, depois percebi que esse “ namoro” estava presente no desenho de todas as coisas vivas: nas cores complementares, no inspirar e expirar, no fio de prumo entre o centro da terra e o sol, no simples facto de estarmos de pé, no abrir e fechar de qualquer sistema...onde há noite há, amorosamente, dia. Um Eros expandido, em tudo. Nesta esta exposição, com um conjunto de Desenhos, Objectos e Exercícios, convido a estarmos atentos e participarmos neste grande desenho cúmplice que é o movimento do Dois.


Nota de visita 
Por vontade da artista a exposição será visitada a Dois como num diálogo. Estes encontros serão agendados com reserva durante o horário de funcionamento através do número 21 3832193. Caso não tenha par, faremos o possível para encontrar outro Um para que possam fazer a visita a Dois.



Marta Wengorovius (1963, Lisboa). Artista visual e autora da metodologia Um, dois e muitos.

Em Residência com a metodologia Um, Dois e Muitos no Jardim Botânico da Casa da Cerca e no Teatro do Bairro Alto durante o ano de 2020.
Expõe individualmente desde 1989. Das suas exposições e performances mais recentes destacam-se Preto Veludo, Cooperativa Árvore (2018) curadoria  Albuquerque Mendes; Um, dois e Muitos, Museu de História Natural, Lisboa (2018) curadoria  Paulo Pires do Vale; Escola Nómada – Appleton Square (2018); Extática Esfinge. Desenho e Animismo II, Centro Internacional das Artes José de Guimarães, curadoria Nuno Faria (col.), 2017; Um, dois e muitos – Uma ilha em exposição, curadoria Sarina Basta, Museu Carlos Machado, Ponta Delgada, São Miguel, Açores (2016) ; Transmission, Recréation et Repétition, Palais des Beaux-arts, Paris, curadoria Sarina Basta (col.) (2015);Focus – drawings for use, Festival of Ephemeral Art, Sokolovsko, Polónia (2013); Cabana de Leitura, Biblioteca do Um, dois e muitos,Trienal de Arquitectura, Lisboa; A Grande Saúde Fundação EDP, curadoria João Pinharanda, Lisboa (2012), Objectos de Errância, Museu do Chiado (2011); Mise à nu par l´action, Centre Culturel Calouste Gulbenkian, Paris (2009). Serra da Arrábida, (2012); Objectos de Errância, Museu do Chiado, 2011; Mise à nu par l´action, Centre Culturel Calouste Gulbenkian, Paris (2009).




   *imagem de João Cochofel 


Coletiva Oficina de Gravura
Cooperativa Diferença 
4 a 30 Julho 2020


A Oficina de Gravura da Cooperativa Diferença, espaço onde artistas e alunos desenvolvem os seus projetos, realiza a sua exposição anual cobrindo a variedade de práticas e articulações em torno da gravura. Estarão representados nesta coletiva: Ana Sacadura, Bruno Côrte, Carla Guerreiro, Claudina Coelho, Conceição Freitas, Conceição Rosa, Inês Soares, José Sollari, Lut Caenen




Sem comentários:

Publicar um comentário